Rua Voluntários da Pátria 487/ Sala 906-907, Palladium Office Center - Pelinca, Campos dos Goytacazes

Junção Miotendínea do gastrocnêmio medial e Deslocamento de força de flexão plantar em pacientes tratados com reabilitação imediata após Reparo do Tendão de Aquiles

05/12/2018 10:57:12 Avanços na Saúde e Fisioterapia

 

A flexão plantar patológica freqüentemente ocorre após o reparo operatório do tendão de Aquiles (TA) devido à imobilização e ao suporte sem peso nas primeiras semanas de reabilitação tradicional. Novas estratégias de reabilitação que aplicam mobilização e sustentação de peso têm sido propostas, mas seus efeitos sobre o desvio da junção miotendínea gastrocnemial medial (DMJ) e a força isométrica de flexão plantar (PFS) são desconhecidos. O objetivo deste estudo foi comparar os efeitos de 12 semanas de reabilitação imediata versus tradicional em DMJ e SLP em pacientes com reparo percutâneo de AT e para comparar escores de ruptura de AT (ATRSs) durante o acompanhamento. Após 12 semanas de reabilitação, observa-se um grande efeito clinicamente significativo e diferença estatística entre os grupos. No dia 28, o grupo imediato apresentou valores mais altos de PFS (P = 0,002), MJD (P = 0,02) e ATRS (P = 0,002) do que o grupo tradicional. No dia 56, o grupo imediato apresentou valores mais elevados de MJD (P = 0,02) e ATRS (P = 0,009). No dia 84, o grupo imediato registrou mais MJD (P = 0,001). Em comparação com a reabilitação tradicional, 12 semanas de reabilitação imediata após o reparo percutâneo de AT resultaram em melhor DMJ, SFP e ATRS após 4 semanas; melhor MJD e ATRS após 8 semanas; e melhor MJD após 12 semanas.


Para ler o artigo completo, baixe o arquivo abaixo.

Notícias Recentes

Um artigo recentemente publicado pela Journal of the American Medical Association (JAMA), é uma revista científica de medicina publicada 48 vezes por ano pela American Medical Association teve o objetivo de avaliar se a fisioterapia é inferior à meniscectomia parcial artroscópica para melhorar a função do joelho em pacientes com rupturas meniscais. Clique para ler sobre.
Em 2015, a UNESP publicou um artigo com o objetivo dei verificar a influência das manobras osteopáticas de Thrust Global inespecífico em OAA (occipital, atlas e axis) e de Thrust específico em C3, na dor dos indivíduos com DTM e dores orofaciais, por meio de examescomplementares. Clique para ler sobre.
A fascite plantar (FP) é uma condição dolorosa comum sob o calcanhar do pé, afetando aproximadamente 10% da população durante a sua vida. Em 2017, a Elsevier, maior editora de literatura médica e científica do mundo, publicou um artigo sobre este tema e discutiu sua abordagem fisioterapêutica. Leia o artigo na íntegra.
Recentemente o International Journal of Lightweight Materials and Manufacture, publicou um artigo analisando os materiais usados para a confecção de palmilha diabética, demonstrando seus efeitos e determinando os melhores materiais para confecção de palmilha diabética, evitando assim, a ulceração. Leia o artigo completo na íntegra.